Sancionado em 2018 o decreto de lei que contempla a inclusão e acessibilidade

Sancionado em 2018 o decreto de lei que contempla a inclusão e acessibilidade

Nesse mês de março de 2018, houve um avanço significativo para as pessoas com deficiência, o Estatuto da Pessoa com Deficiência em Junho de 2015, havia criado uma lei de inclusão e acessibilidade que mudaria a realidade da arquitetura no Brasil essa lei trata basicamente da concepção e a implementação dos projetos arquitetônicos de hotéis, pousadas e estruturas similares que passarão atender aos princípios do desenho universal e ter como referências básicas as normas técnicas de acessibilidade da Associação   Brasileira de Normas Técnicas – ABNT que Regulamenta o art. 45 da Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015, que institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência – Estatuto da Pessoa com Deficiência.  

decreto-lei-45-acessibilidade

Para se entender de forma mais completa você pode conferir o decreto no link acima; trata-se de um decreto de lei que entra em vigor à partir da mesma data de sua atribuição; onde se atribui acessibilidade para as pessoas com deficiências em meios de hospedagem, e espaços similares; entrando em vigor para futuras construções e adaptações para arquitetura e construções já existentes. Facilitando desde a entrada à estadia de hospedes dentro dos espaços físicos de hotéis, pousadas, e espaços similares.

A primeira das características construtivas e recursos de acessibilidade é a “dimensão de acesso, de circulação, de manobra, de alcance e de mobiliário tudo estabelecido nas normas técnicas de acessibilidade da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT para dormitórios e espaços acessíveis.”

Esse item vai permitir com que as pessoas com deficiências entrem e circulem, sem aqueles constrangimentos tão comuns, que é o de não conseguir circular sem esbarrar em alguns mobiliários e paredes do espaço. Acreditamos que cada vez mais, o Brasil se cercará de leis e as aplicações das mesmas para que a inclusão seja de forma total e real.

Um outro problema que fere a dignidade dos que precisam de mobilidade, são as entradas dos espaços físicos que foram criadas sem a verdadeira preocupação de atingir todo e qualquer pessoa para usufruir desse espaço.  O decreto citado contempla acessibilidade e leva os responsáveis da arquitetura repensar alguns valores dentro da realidade que contempla as pessoas com deficiência.

Essa Lei nos permiti vislumbrar de forma relevante o trabalho que já realizamos ao desenvolvermos nossas portas automáticas de vidro, pois; nosso trabalho não visa apenas a elegância e o conforto, mas sim acessibilidade digna; entregando inclusão real e atual para o Brasil.

Muitos já evoluíram ao implantar nos seus projetos o sistema das novas tecnologias   com as portas automáticas de vidro; que sem sombra de dúvidas soluciona a problemática da acessibilidade com a solução precisa; entregando dignidade com tecnologia de ponta.

Com o avanço ao ser decretada essa lei para espaços físicos fechados e particulares, continuamos acreditar que num futuro breve, haja um respeito real e completo para a inclusão em todos os outros segmentos a serem pensados, dessa forma; desde a arquitetura que humanize seus projetos, que possa não haver outra forma de criação de projetos, fora das normativas da ABTN, alcançando assim, todos os que necessitam de condições especiais poder compartilhar desses espaços com seu direito a mobilidade preservados.

Decreto de Leis como esses, faz abrir leques de novas realidades e oportunidades; não só para os usuários dos espaços, mas para possíveis colaboradores no mercado de trabalho que possam ser oferecidos por esses espaços; e são tão bem recebidos com a mesma facilidade do abrir das nossas portas automáticas.

Compartilhe você também