Como a porta automática de vidro pode reduzir o consumo de energia?

Como a porta automática de vidro pode reduzir o consumo de energia?

As portas automáticas de vidro são geradoras de economia, pois a medida que auxiliam no uso adequado dos aparelhos de ar condicionado no ambiente, evitam seu desgaste e trabalho excessivo.

Hoje a maioria de comércios, empresas, faculdade, hospitais e quase todo estabelecimento que frequentamos, possuem refrigeração através de aparelhos de dutos de ar condicionado, Split, cortinas de ar ou até mesmo os aparelhos de caixa que vão na parede.

O ar condicionado não é um produto que pode ser instalado sem antes uma análise de carga térmica, cálculo de pessoas que circulam no local, aparelhos eletrônicos, e muitos outros fatores onde cada detalhe conta na hora de se obter um aparelho para um ambiente. Mas na maioria da vezes, mesmo sendo feito toda essa cuidadosa análise, muitos locais possuem sempre a porta aberta o que exige muita atividade do ar condicionado, que vai trabalhar no limite e puxar energia para conseguir manter assim o ambiente refrigerado.

Uma solução que pode sim reduzir o consumo de energia e ajudar na economia de estabelecimentos em gerais, são as portas automáticas de vidro, pois elas evitam que a porta seja aberta sem necessidade, somente acionada a abertura com a presença de uma ou mais pessoas.

Apesar dela estar energizada e alimentada 24 horas, ela só terá consumo de energia quando tiver o acionamento do radar, quando ele manda informação para a central da porta e o motor é ativado abrindo e fechando a porta somente quando necessário. Quando não existir a interação com o radar ela fica em stand by sem ter consumo algum de energia.

O consumo de energia é muito pouco, mesmo com essa atividade a porta automática de vidro torna-se uma gerador de economia, pois este consumo é menor que uma lâmpada incandescente, consome menos energia que uma lâmpada. Além de conservar mais os sistemas de ar condicionado que necessitarão somente de manutenção periódica, evitando eventuais casos de esforço excessivo.

Compartilhe você também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *